24/02/2016

[Pt] Saber, Fazer, Saber Fazer, Fazer Saber (5/7)

Por

Managing Partner

Frequentemente as pessoas não aprendem como deveriam porque estão demasiado ocupadas a resolver muitas pequenas coisas que preenchem o quotidiano. Proliferam empresas que vivem atoladas na pequenez de muitas pequenas coisas, o que acaba por as ir condenando à inevitabilidade da perpetuação da sua própria pequenez. Como consequência da embriaguez da “quotidianice", há uma tendência para repetir os erros uma e outra vez e a perpetuar rotinas de práticas semiautomáticas, fazendo as coisas porque sempre se fizeram assim e não porque é a melhor maneira de as fazer.

 

Não analisando sistematicamente o que se faz, não só não se distingue entre o que se faz bem e o que se faz mal, como também não se corrigem os erros, porque não se questiona como se poderá fazer melhor. E é sempre possível fazer melhor. Não vale a pena perder tempo com o argumento de que a perfeição é inatingível. Claro que é inatingível. O que se tem que ambicionar, de forma realista, é a melhoria sistemática, não a perfeição. Isso não significa, antes pelo contrário, que se deixe de apontar no sentido da perfeição. Qualquer atirador, por muito mau que seja, terá sempre menos possibilidades de acertar no alvo se desistir de apontar ao centro. O caminho para nos acercarmos da perfeição passa por eliminar sistematicamente a imperfeição. 

 

No contexto social e cultural em que nós, Portugueses, nos inserimos, confunde-se muitas vezes fazer melhor com fazer mais. Ao contrário do que muitas vezes precipitadamente se pensa ou executa, fazer mais não é o mesmo que fazer melhor e pode até ser o seu contrário. Fazer mais coisas mal feitas não as torna bem feitas. Fazer muitas vezes a mesma coisa para corrigir o que se fez mal antes é um esforço mal aproveitado. Fazer melhor só pode ser produzir um melhor output (mais valor) com menor input (tempo, esforço, custo). E a melhoria contínua deve atuar tanto sobre o numerador (output) como sobre o denominador (input). Fazer mais em vez de melhor é fazer de mais para obter de menos. 

Questão: para triunfar é preciso ser mesmo bom ou basta ser bonzinho?

 

Saber Fazer desenvolvimento

Artigos relacionados

Ver mais artigos

Encontre-nos

Rua da Cozinha Económica, Condomínio Alcântara-Rio, Bloco A 2-Dto
1300-149 Lisboa
38.703734, -9.17593
+351 21 361 61 20
info@steam.pt

Edifício Clube Náutico, Senhora Santana
7580-309 Alcácer do Sal
38.369226, -8.511614
+351 265 098 350
info@steam.pt

Precisa de ajuda?

+351 213 616 120

Ou deixe o seu número e entraremos em contacto assim que possível.
Serviço disponível, dias úteis 10h-18h.
Enviado com sucesso. Entraremos em contacto assim que possível.
Ocorreu um erro no envio do email. Por favor tente novamente.

Ainda não encontrou o que procura?

Fale connosco e encontre uma solução à sua medida.

Contactos

Rua da Cozinha Económica, Condomínio Alcântara-Rio, Bloco A 2-Dto
1300-149 Lisboa
38.703734, -9.17593

+351 21 361 61 20
info@steam.pt

Edifício Clube Náutico, Senhora Santana
7580-309 Alcácer do Sal
38.369226, -8.511614

+351 265 098 350
info@steam.pt

Enviado com sucesso. Entraremos em contacto assim que possível.

Ocorreu um erro no envio do email. Por favor tente novamente.